Ir direto para menu de acessibilidade.
Página inicial > A Missão, os Princípios, os Valores, as Crenças e a Visão de Futuro
Início do conteúdo da página

Missão, Princípios, Valores, Crenças e Visão de Futuro

Acessos: 13012

Missão Síntese

 

Especializar militares para o combate na selva, realizando pesquisas, experimentações doutrinárias e adestramento de tropas para a defesa e a proteção da Amazônia brasileira.

Princípios, Valores e Crenças

a. Princípios

A Hierarquia e disciplina: cultuar a lealdade, a confiança e o respeito entre chefes e subordinados e cumprir rigorosamente as ordens dos superiores, as leis, normas e regulamentos.

b. Valores

1) Patriotismo: o patriotismo pode ser entendido como o amor incondicional à Pátria. Esse amor impele o militar a estar pronto a defender sua soberania, integridade territorial, unidade nacional e paz social. Caracteriza-se pela vontade inabalável do cumprimento do dever militar, mesmo que isto prescinda o sacrifício da sua própria vida. Pode ser resumido pelo lema: "Servir à Pátria".

2) Civismo e o culto das tradições históricas: é o culto aos símbolos nacionais, aos valores e tradições históricas, à História Pátria, em especial a militar, aos heróis nacionais e chefes militares do passado. Deve ser exteriorizado com a participação em solenidades cívico-militares, nas comemorações de datas históricas, no culto aos patronos e heróis, na preservação da memória militar e, sempre que oportuno, na divulgação dos valores cívicos. No culto desse valor, os militares são importantes vetores de disseminação da cultura nacional no seio da sociedade brasileira.

3) A fé na missão elevada das Forças Armadas: advém da crença inabalável na missão do Exército Brasileiro e das Forças Armadas em defender a Pátria, garantir os poderes constitucionais, a lei e a ordem, cooperar com o desenvolvimento nacional e a defesa civil e participar de operações internacionais. Sintetiza-se em: “Amar o Exército Brasileiro”.

4) Espírito de corpo: o orgulho de integrar o Exército Brasileiro, atuando no CIGS, exercendo suas atividades profissionais, por meio de suas competências, junto aos seus superiores, pares e subordinados. É o sentimento de pertencimento e o privilégio e a responsabilidade que é estar, que é servir ao CIGS.

5) Amor à Profissão: a demonstração da satisfação por pertencer à Instituição, externada pela demonstração cotidiana de culto de valores como o entusiasmo, a motivação profissional, a dedicação integral ao serviço.

6) O aprimoramento técnico-profissional: um exército moderno, operativo e eficiente exige de seus integrantes, cada vez mais, uma elevada capacitação profissional. Além de cumprir os programas institucionais de formação específica e aperfeiçoamento constante – realizados na própria Instituição, nas demais Forças Armadas, outros exércitos ou em instituições civis – o militar, por iniciativa própria, deve buscar seu continuado aprimoramento técnico-profissional. Esse aprimoramento contempla as áreas cognitiva, psicomotora e afetiva e é sedimentada com o exercício profissional de suas atribuições.

7) Dever: cumprir a legislação e a regulamentação, a que estiver submetido, com autoridade, determinação, dignidade e dedicação além do dever, assumindo a responsabilidade pelas decisões que tomar.

c. Crenças

1) CIGS: “O melhor Centro de Instrução de Guerra na Selva do Mundo!”.

2) Crer na capacidade individual e coletiva dos profissionais integrantes do CIGS; crer na especialização de militares em operação de selva; crer na mística que envolve o Curso de Operações na Selva e o guerreiro de selva.

3) Os lemas dos militares do CIGS:

a) “As amizades forjadas nas agruras da selva, jamais fenecem”.

b) “A selva não pertence ao mais forte, mas ao sóbrio, habilidoso e resistente”.

c) “Aqui o pôr do sol marca apenas a metade da jornada de trabalho”.

d) “O que valoriza o grupo é o compromisso com o grupo”.

e) “Antes que a luz se apague, antes que o sol se ponha, haverá alguém de estar, haverá alguém de ficar, para que outros venham, para que outros fiquem”.

f) “Tudo pela Amazônia! Selva!”

g) “À Amazônia inconquistável o nosso preito”

4) ¨Oração do Guerreiro da Selva: Senhor! Tu que ordenaste ao Guerreiro de Selva Sobrepujai todos os vossos oponentes. Dai-nos hoje da floresta: a sobriedade para persistir; a paciência para emboscar; a perseverança para sobreviver; a astúcia para dissimular; a fé, para resistir e vencer. E dai-nos, também, senhor, a esperança e a certeza do retorno. Mas, se defendendo esta brasileira Amazônia, tivermos que perecer, ó Deus!, que o façamos com dignidade! E mereçamos a vitória! Selva!”.

d. Síntese

Em síntese, os princípios, crenças e valores do Centro são representados pelo PROFISSIONALISMO, pelo COMPROMISSO COM O GRUPO, pelo PATRIOTISMO e pela FÉ INABALÁVEL NA MISSÃO.

Visão de Futuro

Atingir e manter a excelência de ensino na especialização de militares para o combate na selva, fazendo frente às ameaças e aos desafios do século XXI por meio de atualização de sua capacidade operativa, logística e de infraestruturas, para atender à crescente demanda na defesa e na proteção da Amazônia brasileira, com base na excelência da governança, do gerenciamento de riscos e dos controles internos de gestão.

registrado em:
Fim do conteúdo da página